COLARES: SEUS NOMES E DIFERENTES TAMANHOS

Atualizado: Out 11


Você sabia que os comprimentos (ou tamanhos) dos colares têm nomes?

Uma das curiosidadades aqui é o CHOCKER, que não é o comprimento coladinho na garganta, como normalmente se usa. Na imagem acima, o CHOCKER está apresentado no comprimento que costumamos usar as famosas gargantilhas! Estas dicas de tamanhos são super válidas para você montar as famosas "cascatas de colares".


Os tamanhos também podem variar muito e são determinados pelo seu comprimento ou de sua corrente e eles costumam ir de 30 a 100 cm. Abaixo algumas sugestões dos melhores tamanhos para cada tipo físico. Muito busto: Para que tem um grande volume nos seios escolha os colares próximos ao pescoço, de pérolas e correntes longas e evitem cordões que terminam imediatamente embaixo ou acima do busto. Pouco busto: Já para quem tem seios menores use e abuse dos colares vistosos e volumosos para que a atenção de quem olha seja diretamente para o pescoço. Deixam a desejar: modelos que ultrapassem a linha das clavículas pois são mais compridos e perdem o charme quando usados por pessoas desse porte físico. Ombros largos: Para evitar constrangimentos use colares que criam uma linha central alongada permitindo chamar atenção para o resto do corpo como, por exemplo, a cintura. Evite sempre usar colores curtos ou muito próximo a pele do pescoço. Ombros estreitos: Já os ombros estreitos pedem colares delicados e sem muito volume como, por exemplo, um pingente do tipo pingo d`água que fica ideal neste tipo de estatura. Nunca use colares grandes e cheios de elementos pendurados. Pescoço fino: Para quem tem pescoço fino prefira os modelos curtos e arredondado sempre utilize correntes curtas. Evite pingentes compridos e correntes que ficam com aspecto em V. Pescoço curto: Escolha ideal: colares abaixo da linha inferior das clavículas, com pingentes alongados e verticais de correntes compridas. Cordões médios também compõem um ótimo visual com decotes grandes, ficam bem com roupas de malhas e camisetas acinturadas. Deixam a desejar: pingentes horizontais ou pequenos e correntes curtas. Pescoço grosso Escolha ideal: pingentes simétricos, de composição vertical, e correntes médias. Deixam a desejar: pingentes delicados e correntes curtas. Embora existam todas estas recomendações, hoje em dia na moda tudo pode! É claro que cabe a cada uma saber combinar as peças: se for usar brincão, use um colar mais discreto. Use brincos pequenos e invista em um mix poderoso de colares! Vale arriscar, mas o importante é se sentir bem! (Fonte: blog.waufen.com.br)

0 visualização0 comentário